domingo, 3 de maio de 2015

Botânica (ou a falta dela...)

No algarve, faço questão de ensinar aos meus filhos a reconhecer as árvores mais comuns...

(junto a uma amendoeira)

Eu: I*, sabes que árvore é esta?

I*: Hummm... é uma amendoeira!

Boa! Entretanto o D* não estava a prestar atenção...

Eu: E tu, D*? Sabes que árvore é esta?

D*: Não.

(fui buscar uma amêndoa... seca, com a casca)

(imagem retirada da internet)
Eu: Dá este fruto. É uma...

D*: Noz!

Eu: Não, é uma amêndoa. A árvore é uma amendoeira.

(entretanto aproximamo-nos de uma alfarrobeira... as alfarrobas agora ainda estão verdes...)

Eu: I*, e esta sabes?

I*: Já sei! É uma feijão-verdeira! (vamos pensar que ela estava a brincar...)

Eu: Nãaao!!!! É uma alfarrobeira.

(agora, junto a uma oliveira)

Eu: I*, e esta?

I*: Essa é uma oliveira. Não imaginas o que se aprende a ver os rótulos do azeite!

OK... suficiente.

:-)

2 comentários:

  1. Gostei imenso da feijão-verdeira e do comentário sobre os rótulos! Além disso, informo que vergonhosamente também sou capaz de confundir amêndoas com nozes... é o que dá vê-las muito mais vezes prontas a comer do que na planta de onde vêm! :-))

    ResponderEliminar